Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Itajubá - Minas Gerais

Vereadores protocolam representação no Ministério Público contra Onda Roxa em Itajubá

Por Juliana Campos

Os vereadores da cidade sul mineira de Itajubá, Rafael Rodrigues (DEM) e Tenente Melo (Republicanos) protocolaram na manhã desta sexta-feira, 26, representação no Ministério Público contra o Governo do Estado de Minas Gerais. Um dos pontos questionados pelos vereadores é sobre a constitucionalidade da decisão tomada pelo Governador Romeu Zema de impedir o funcionamento de algumas atividades econômicas essenciais à população, bem como limitar o trânsito de pessoas em determinados horários.

 

De acordo com o documento, apesar da decisão de Zema ter sido tomada como enfrentamento à pandemia, há dúvida jurídica quanto à legitimidade ativa para decretar o toque de recolher. Segundo os autores, a Constituição Federal deixa claro que tal prerrogativa é exclusiva do Presidente da República e que ainda exigiria aprovação do Congresso Nacional.

 

Outro questionamento feito pelos vereadores refere-se ao Decreto Federal nº 10.282/2020 que classifica como atividades essenciais igrejas, barbearias e academias de esportes, sendo que as mesmas, no momento, estão impedidas de funcionar em razão do Decreto Estadual.

 

A representação de Rafael Rodrigues e Tenente Melo é apoiada pelo movimento “Comércio em Frente”, grupo do qual integram mais de dois mil empresários e comerciantes de Itajubá que também solicitou ao Prefeito da cidade, Christian Gonçalves (DEM), a reabertura dos estabelecimentos, de acordo com as normas sanitárias.

 

Tanto os vereadores Rafael Rodrigues e Tenente Melo quanto o grupo de empresários destacam o impacto negativo do decreto estadual na economia do município de Itajubá. Para eles, a saúde psicológica e financeira da população é tão importante quanto a física e afirmam que os itajubenses estão sentindo na pele as consequências do fechamento dos postos de trabalho.

 

Além de Itajubá, outros municípios também se manifestaram após o enquadramento da Onda Roxa em todo o estado de Minas por 15 dias. No momento, a regra tem validade até o dia 4 de abril.

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Policial

Um dentista morreu em confronto com a Polícia Militar (PM) após fazer a esposa refém na noite desta quinta-feira (11), no bairro Santa Cruz,...

Política

Um motorista de aplicativo de 29 anos foi assaltado e teve o carro roubado na noite dessa terça-feira (9), após atender chamado para uma...

Coluna

Vivemos no brasil tempos sombrios. Na verdade essa frase é surrupiada de um filme que provavelmente foi copiada de um livro e que foi...

futebol

A Câmara dos Deputados emitiu um comunicado na noite da última segunda-feira, 8, esclarecendo alguns pontos envolvendo a criação de um grupo para acompanhar a preparação da...

Política

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu a manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a abertura de investigação contra o...

Política

Em seu primeiro dia de governo, o novo presidente da Colômbia, Gustavo Petro, apresentou ao Congresso um projeto de reforma tributária, com previsão de aumento...

Policial

No último domingo (7/8), em Jaboticatubas, na região Metropolitana, foi cumprido o mandado de Prisão Preventiva expedido em desfavor de um homem, de 33...

Saúde

O presidente da Sociedade Brasileira de Diabetes – Regional RJ (SBD-RJ), Daniel Kendler, lembra, no Dia Nacional de Prevenção e Controle do Colesterol, comemorado hoje (8),...