Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Nacional

“Sátira Semanal”: Ministro do STF suspende gol de Bolsonaro na Vila Belmiro

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu hoje (12) que o gol feito por Jair Bolsonaro (sem partido), na Vila Belmiro, em jogo beneficiente, deve ter a sua validade suspensa.

Em liminar (decisão provisória), Lewandowski determinou também a devolução em 48 horas de qualquer material que tenha sido utilizado no jogo, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia em caso de descumprimento.

ENTENDA

Bolsonaro ficou em campo durante alguns minutos e marcou um gol, depois de receber um cruzamento na pequena área. O presidente foi abraçado por companheiros e comemorou o gol fazendo o gesto de armas com as mãos, popularizado durante sua campanha à Presidência.

A partida teve transmissão da emissora pública TV Brasil, onde o apresentador enfatizou o caráter beneficente do evento. A Band também mostrou os lances ao vivo com narração de José Datena. “Deve passar pra história da Vila Belmiro esse gol do presidente Jair Bolsonaro”, afirmou Datena.

Assim, o PSB (Partido Social Britânico) ingressou com uma ação popular perante o Supremo Tribunal Federal, para anular o gol feito pelo Presidente da República.

De acordo com um dos fundamentos da sentença, o Ministro justificou a urgência do pedido uma vez que “há grave risco para o patrimônio histórico e cultural nacional, uma vez que não há provas de que o presidente participou da partida tendo realizado teste de COVID-19 antes. Logo, faz-se urgente que o gol seja provisoriamente suspenso, sob pena de se atentar contra a moralidade administrativa, o direito à saúde e ao esporte. Além do mais, não é de bom alvitre que o chefe do executivo participe de eventos futebolísticos enquanto a população é acometida da crise do novo coronavírus, o que evidencia o seu desprezo pelas camadas mais pobres dos seus governados.”

Além do mais, o Ministro diz que o presidente “não demonstrou estar apto para a partida, uma vez que não apresentou a qualificação profissional necessária”, e determinou que “seja apresentado o diploma, certificado ou documento equivalente que demonstre a especialização na área para ter jogado a partida”, e ainda que “permitir pessoas não habilitadas a jogar partidas de futebol atenta contra o Estado Democrático de Direito e às Instituições democráticas”.

Por: Cassiano

 

2 Comentários

2 Comments

  1. Herivelton

    12 de janeiro de 2021 em 10:23

    É sério isso?

    • Vanderlei

      12 de janeiro de 2021 em 11:03

      É a SÁTIRA SEMANAL.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Policial

Está internado no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, um aluno do curso de formação de Soldados da Polícia Militar que...

Política

A indicação é que o vice seja o deputado federal Bilac Pinto. O senador Carlos Viana, candidato do PL ao Governo de Minas Gerais,...

Economia

O economista da Fundação Getulio Vargas (FGV), André Braz, diz que a redução de 3,5% no preço do diesel, anunciada nesta quinta-feira (4), pela Petrobras, terá...

Política

O Senado voltará a analisar o projeto de lei que restringe as saídas temporárias de presos. A matéria foi aprovada pela Câmara dos Deputados...

Policial

Nesta quinta-feira (4), Emily Luiza Ferretti Fernandes, de 25 anos, foi morta a facadas dentro de sua casa, localizada no bairro Cardoso, na região...

Política

A Câmara dos Deputados aprovou, por 408 votos contra 9, o Projeto de Lei 643/20, que aumenta as penas para os crimes de furto...

Política

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei nº 14.431/2022 que libera o crédito consignado a beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e de programas federais...

Policial

Um homem de 27 anos foi baleado no peito, na barriga, nas costas e no pescoço dentro de uma distribuidora de bebidas no Barreiro,...