Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Nacional

“Quem lacra não lucra”

Há algum tempo o jargão “quem lacra não lucra” passou a fazer parte do vocabulário do brasileiro. O termo é justificado pela adesão de marcas e empresas a posicionamentos políticos e ideológicos alinhados ao ‘politicamente correto’.

Grupos e empresas passaram a adotar uma série de ações que, teoricamente, evitam afetar pessoas que são vistas como desfavorecidas ou discriminadas, especialmente ligadas ao gênero, orientação sexual ou cor.

No entanto, tais posicionamentos não têm sido vistos desta forma. Para grande parte dos consumidores, tais medidas são intervenções implantadas com o objetivo de “lacrar”, ou seja, ações que visam se beneficiar sobre determinadas narrativas para galgar público direcionado e, consequente, ganhar prestígio sobre diversas temáticas.

A partir disso, a expressão “quem lacra não lucra” tornou-se um tom ecoado por todos aqueles que se recusam a dar notoriedade às agências se submetem a nutrir diretrizes estipuladas neste sentido.

Acontece que, no ambiente digital, grande parte dos chamados influencers possuem posicionamentos de espectro político de esquerda. No ano eleitoral de 2018, por exemplo, diversos nomes passaram a declarar repúdio ao então candidato Jair Bolsonaro.

À época, o jogral “Ele Não” passou a ser entoado de forma quase unânime entre a classe artística e cibernética. Inclusive, nomes que nunca tinham se posicionado antes passaram a adotar tom incisivo contra Bolsonaro.

As declarações, é claro, tiveram consequências. Vários segmentos registraram queda de engajamento nas redes sociais e, especialmente, de público, após alinhar-se ao ‘polimento compulsório’.

Cenário negativo

Agora, 4 anos depois, o cenário volta se repetir. Às vésperas das eleições presidenciais, o jornal Folha de S. Paulo registra que os influencers estão relatando dificuldades em fechar ações publicitárias, os chamados “publis”, após manifestarem apoio aberto a Lula e ao Partido dos Trabalhadores.

Entre os nomes estão: Felipe Neto, Deolane Bezerra e Luísa Sonza. Frequentemente, eles usam as redes sociais para abordar diversas questões, incluindo posicionamentos políticos. De modo incisivo, eles costumam se alinhar à pautas e assuntos voltados ao espectro de esquerda.

O que diz Sonza

Usando as plataformas digitais, essas personalidades citadas na matéria estão relatando o posicionamento das marcas sobre abordagens políticas.

No Twitter, Luísa Sonza escreveu a seguinte mensagem: “É de uma tristeza profunda saber que as marcas estão derrubando campanhas de publicidade com celebridades e influencers que se posicionam politicamente. O que deveria ser uma necessidade para se contratar. Eu fico indignada.

O que diz Deolane

Deolane Bezerra, por meio da mesma rede social, também fez um discurso alinhado ao que foi dito pela cantora, dizendo que empresas interessadas em patrocinar uma festa de arraial que ela tem preparado estão pedindo que seus posicionamentos políticos, que incluem a publicação de fotos com o candidato petista, sejam interrompidos.

— Vocês devem ter visto que muitos artistas estão “perdendo” publicidades e trabalhos por se posicionar, estou fazendo meu Arraial e tô tendo bastante dificuldades com as empresas que não aceitam eu não me “silenciar” — escreveu a viúva do cantor MC Kevin.

via: conexão poítica

1 Comentário

1 Comentário

  1. Ivete

    15 de junho de 2022 em 03:33

    Como pode pessoas “esclarecidas “ votarem e apoiarem o ex condenado? Mesmo sabendo o risco que isso seja ao nosso país? 🤬🤬🤬

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Policial

Um jovem de 25 anos foi morto pelo pai durante uma confusão na casa deles, no bairro Engenho Nogueira, região da Pampulha de Belo...

Gerais

O Posto Avançado de Bombeiros de Bocaiuva foi acionado no início da noite deste domingo (14/08/2022), por volta das 18h50min, para atendimento de ocorrência...

Juiz de Fora - Minas Gerais

Jair Bolsonaro (PL), presidente da República, inicia oficialmente na terça-feira (16/08) a campanha eleitoral visando à reeleição nas eleições de outubro de 2022. O...

Policial

Um dentista morreu em confronto com a Polícia Militar (PM) após fazer a esposa refém na noite desta quinta-feira (11), no bairro Santa Cruz,...

Política

Um motorista de aplicativo de 29 anos foi assaltado e teve o carro roubado na noite dessa terça-feira (9), após atender chamado para uma...

Coluna

Vivemos no brasil tempos sombrios. Na verdade essa frase é surrupiada de um filme que provavelmente foi copiada de um livro e que foi...

futebol

A Câmara dos Deputados emitiu um comunicado na noite da última segunda-feira, 8, esclarecendo alguns pontos envolvendo a criação de um grupo para acompanhar a preparação da...

Política

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu a manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a abertura de investigação contra o...