Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Cultura

Quem deve ser caçado?

Por Tiago Abdala

O supremo tribunal federal é o guardião da Constituição Federal. Quantas vezes você já ouviu ou leu essa frase? Aposto que mais do que gostaria.

Nos últimos anos o STF tem se tornado um protagonista dos noticiários brasileiros e, seus ministros, se tornam conhecidos por decisões polêmicas que influenciam diretamente a governabilidade do País.

Mas quem foi que disse que o supremo é o guardião da constituição?

Pasmem:

A própria constituição em seu artigo 102 elege o supremo tribunal federal como seu guardião. Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição [..]. Precipuamente é sinônimo de principalmente. Então o artigo deve ser entendido como: Compete ao stf, principalmente guardar a constituição.

Quando a carta magna diz que ela deve ser guardada pelo stf ela quer diz que o stf deve principalmente vigiar para defender, proteger, preservar, tomar conta e zelar por ela.

A guarda da Constituição implica em reconhecer a aplicabilidade de seus preceitos e não fazer interpretações convenientes de um texto óbvio.

A função de interpretar é inerente ao ofício do Juiz, no caso, ministros, mas é subsidiaria a função da guarda.

O que é preciso ser entendido é que o equilíbrio fundamental da tripartição de poderes vem sendo abalado por decisões enviesadas.

Para se ter uma noção, o ativismo judicial que ocorre no stf confirma a máxima que o Brasil é o País onde o Direito “depende”.

Pode, mas depende.

Ah não, não pode.

Mas depende.

Um caso de clareza solar é a análise que alguns integrantes da Corte fazem do artigo 53 da Constituição Federal

Art. 53. Os Deputados e Senadores são invioláveis, civil e penalmente, por quaisquer de suas opiniões, palavras e votos.

É bem claro, não? Opiniões, palavras e votos de Deputados e Senadores são invioláveis e, se não bastasse, a Carta mãe ainda é explicita: civil e penalmente.

Essa é a chamada Imunidade Parlamentar, que é definida pelo Professor Pedro Lenza como, “o conjunto de direitos aplicáveis aos que exercem a função parlamentar e tem como objetivo, que o mandato seja exercido com liberdade”.

Isso quer dizer que a Constituição atribuiu aos Deputados e Senadores liberdade plena para expressar suas opiniões, palavras e votos para representar as ideias daqueles que os elegeram.

Todavia no decorrer dos anos o stf vem “interpretando” esse artigo. A pior interpretação, por assim dizer, foi a feita pelo ministro alexandre de morais que leu o artigo e entendeu o seguinte:

A imunidade material somente se aplica quando as opiniões, votos e palavras forem proferidas em razão do mandato. Então, a divulgação de ofensas na internet pelo parlamentar, mesmo que proferidas originalmente na casa legislativa, não são cobertas por imunidade parlamentar.

A imunidade material é justamente o que podemos chamar de irresponsabilidade do Deputado e Senador por suas opiniões, palavras e votos.

E por irresponsabilidade devemos entender que é a impossibilidade dele ser responsabilizado por algo que acha, fala ou vota, justamente para garantir o exercício pleno de seu mandado.

Quando a constituição é interpretada para prejudicar o exercício dos direitos por ela assegurados, estamos diante de uma afronta.

De uma caça a determinadas pessoas que acabam tendo seus mandatos cassados de maneira completamente arbitraria e ilegal.

Tão ilegal que no último julgamento referente ao fato acima mencionado 2 ministros discordaram de seus pares que, por serem a maioria, venceram.

O que faz crepitar as chamas do medos de que os idiotas dominem o mundo. Não por serem melhores ou mais inteligentes, mas por serem a maioria e ocuparem cargos importantes.

Assim, quem deveria ser cassado, ou impedido de atrapalhar o desenvolvimento do país são os senhores ministros do supremo tribunal federal.

Escrito em minúsculo mesmo para representar o tamanho do respeito que o stf anda merecendo.

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Policial

Um jovem de 25 anos foi morto pelo pai durante uma confusão na casa deles, no bairro Engenho Nogueira, região da Pampulha de Belo...

Gerais

O Posto Avançado de Bombeiros de Bocaiuva foi acionado no início da noite deste domingo (14/08/2022), por volta das 18h50min, para atendimento de ocorrência...

Juiz de Fora - Minas Gerais

Jair Bolsonaro (PL), presidente da República, inicia oficialmente na terça-feira (16/08) a campanha eleitoral visando à reeleição nas eleições de outubro de 2022. O...

Policial

Um dentista morreu em confronto com a Polícia Militar (PM) após fazer a esposa refém na noite desta quinta-feira (11), no bairro Santa Cruz,...

Política

Um motorista de aplicativo de 29 anos foi assaltado e teve o carro roubado na noite dessa terça-feira (9), após atender chamado para uma...

Coluna

Vivemos no brasil tempos sombrios. Na verdade essa frase é surrupiada de um filme que provavelmente foi copiada de um livro e que foi...

futebol

A Câmara dos Deputados emitiu um comunicado na noite da última segunda-feira, 8, esclarecendo alguns pontos envolvendo a criação de um grupo para acompanhar a preparação da...

Política

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu a manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a abertura de investigação contra o...