Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Educação

Pronomes Neutros da língua portuguesa

Por: Samyr Freitas

A língua portuguesa, denominada de português, é um idioma românico flexível ocidental, originada no galego-português falado no Reino da Galiza e no norte de Portugal.

Em termos de história da língua, o português, se originou no Lácio, região da Itália onde surgiu o latim; portanto, a base da nossa língua seria o latim; como a francesa, romena, espanhola, italiana e algumas outras.

Quando os romanos chegaram à Península Ibérica com seu exército, governo, leis e costumes, eles dominaram a região dos celtiberos (povo ibérico pré-romanos celtas) pela sua língua, fazendo aparecer o romance; o começo da língua portuguesa.

Algumas línguas nessa época, como o grego, já possuíam gêneros neutros em sua linguística. O pai da gramática, Dionísio, o Trácio (100 a.C.) em seu livro, ‘’A Arte da Gramática”, serviu de base para as gramáticas grega, latina e outras línguas europeias até o Renascimento.

Por meio desse epílogo, podemos notar que a língua sofre evoluções, variações e ramificações ao longo de muito tempo; sendo um absurdo, pelo menos no sentido linguisticamente, inventar certas regras para palavras do idioma, ao caso de querer incluir orientação sexual e gêneros pessoais arbitrariamente, sendo que nem a comunidade Lusófona é capaz de fazer.

Tem se falado muito a respeito sobre os pronomes neutros, diga de passagem, já existem na nossa língua, não é uma coisa moderna, porém, o modo como estão propagando o assunto é demasiadamente sem nexo. Veja esse exemplo: a palavra ‘’aluno’’, a desinência ‘’o’’, ao contrário de que muitos pensam, não é uma letra que representa a masculinidade e, sim sua neutralidade, e também significa que ela foi posta para simplesmente terminar a pronúncia da palavra ‘’aluno’’, pois se não, ficaria ‘’alun’’. E a letra ‘’a’’? Ela representa a feminilidade. Então, basicamente, aluno é a neutralidade e masculino ao mesmo tempo e, por vez a desinência ‘’a’’ serve para indicar o feminino. O mesmo raciocínio para a palavra ‘’senhor’’, não existe ‘’senhore’’ como o participante Fiuk do reality show global afirmou pertencer a todos os gêneros, porque já existe a neutralidade como explicado acima.

É importante lembrar e fixar que a neutralidade, masculinidade e feminilidade de nossa língua não se encontra no pensamento mesquinho das novas gerações, porque o que encontramos nessas terminações se remetem ao gênero da palavra e, não da pessoa, como muitos interpretam inequivocamente. Nossa língua não é machista e autoritária, grande parte da população alega isso, não os culpo por não pesquisar, mas devamos saber o que estamos afirmando ou negando baseado em estudos. Ninguém tem a obrigação de saber de determinado assunto, todavia, quando for debater, é necessário e essencial termos estudado sobre.

Vejamos um outro pensamento dos tais novos pronomes neutros; a inclusão da letra ‘’e’’ em finais das palavras significa neutralidade, segundo os mais novos; mas, será que podemos aplicar essa regra na palavra ‘’príncipe’’? Ela termina com e! E aí? Ok, então passamos do e para a letra i. Ela englobará todas as pessoas sem distinção de agora em diante. Interessante, como fica a palavra ‘’saci’’ com esse pensamento? Professor, o senhor está dificultando, então, posteriormente, o ‘’u’’ representará a neutralidade! Não estou dificultando, entretanto, com essa regra, já pensaram como ficará o urubu nisso? Termina com u, qual a desculpa agora? Viram só, caros leitores?! Não se trata de inventar regras para achar que estão incluídos todos os gêneros pessoais, pois o sentido é da palavra e não da pessoa em si.

Nosso idioma não é tão heurístico assim, isto é, não se molda pelo simples fato de inventar as coisas, há uma série de regras aplicadas que servirão em outras progressivamente para que haja sentido sintático, morfologicamente, linguisticamente, foneticamente, etc.

Para aprofundar mais nas questões de neutralidade, há na morfologia, o estudo dos substantivos, esses são divididos em substantivos comuns, sobrecomuns, biformes, epicenos, comum de dois gêneros e seus significados. Um adendo para ficar um pouco claro, a palavra ‘’jacaré’’, que gênero pertence essa palavra? Difícil saber, não? Pois bem, é só identificarmos com as palavras macho e fêmea para encontrar o sexo do animal, logo, ficaria, o jacaré-macho e o jacaré-fêmea, não existe a jacaré-fêmea, muito menos jacaroa. Volto a lembrá-los, o significado de gênero é da palavra, não da pessoa a qual a palavra representa.

Com isso, podemos concluir que o modo como as gerações mais novas estão querendo impor regras para a inclusão dos grupos LGBTQIA+, na área da linguística é um completo erro, pois como explicado, as regras não se aplicam a maioria das palavras, o que torna essa ideia da bandeira colorida, sem sentido, pelo menos para refrisar, no meio linguístico. É claro que devem buscar meios pacíficos para se sentirem incluídos na sociedade pelas suas orientações sexuais; contudo, há áreas de que isso não será perfeitamente encaixado.

Samyr Freitas – Graduado em Gestão Pública e Letras
Professor de Português e Redação
Instagram: @samyrfreitas2020
@samyr.portugues

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Policial

Está internado no Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, um aluno do curso de formação de Soldados da Polícia Militar que...

Política

A indicação é que o vice seja o deputado federal Bilac Pinto. O senador Carlos Viana, candidato do PL ao governo de Minas Gerais,...

Economia

O economista da Fundação Getulio Vargas (FGV), André Braz, diz que a redução de 3,5% no preço do diesel, anunciada nesta quinta-feira (4), pela Petrobras, terá...

Política

O Senado voltará a analisar o projeto de lei que restringe as saídas temporárias de presos. A matéria foi aprovada pela Câmara dos Deputados...

Policial

Nesta quinta-feira (4), Emily Luiza Ferretti Fernandes, de 25 anos, foi morta a facadas dentro de sua casa, localizada no bairro Cardoso, na região...

Política

A Câmara dos Deputados aprovou, por 408 votos contra 9, o Projeto de Lei 643/20, que aumenta as penas para os crimes de furto...

Política

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei nº 14.431/2022 que libera o crédito consignado a beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e de programas federais...

Policial

Um homem de 27 anos foi baleado no peito, na barriga, nas costas e no pescoço dentro de uma distribuidora de bebidas no Barreiro,...