Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Patos de Minas - Minas Gerais

Previsão do Tempo para Patos de Minas

Por Tiago Abdala

Ao que parece, o clima político em Patos de Minas não está acompanhando a temperatura na cidade. Enquanto os termômetros marcam temperaturas mais baixas para os próximos dias, a previsão do tempo que mede a temperatura entre o Executivo e Legislativo marca altas temperaturas.

Depois de ter fritado a Câmara Municipal, o Executivo começa a ver os frutos da tempestade causada pelo Prefeito.

Mesmo que isso possa parecer algo ruim aos olhos dos mais incautos, analistas políticos enxergam de maneira positiva o estranho fenômeno politico climático.

Explico: Os Vereadores, que estavam acomodados ao sol, exercendo seu munus tranquilamente, precisaram arregaçar as mangas e mostrar serviço, por assim dizer.

Pior para o Executivo, porque para a população isso é melhor.

O “mostrar serviço” dos Vereadores, é fiscalizar com mais rigor as ações do Executivo e tentar criar soluções para os problemas sociais enfrentados na cidade.

Na reunião ocorrida no dia 12, a primeira após a derrubada do veto do Prefeito ao projeto de lei que recompôs o salário do Cargo de Vereador, pôde-se sentir a mudança na atuação dos edis.

Como um funcionário que recebe um aumento, todos queriam mostrar serviço.

Há várias menções honrosas nas manifestações dos vereadores na reunião. Vários projetos apresentados, inclusive alguns que foram retirados por reconhecerem vicio de iniciativa, buscavam o melhor interesse da população.

Mas um nome merece destaque: o jovem Vereador José Luiz vem surpreendendo ao ser fiel aos seus valores e não ter medo de questionar e analisar uma área cinzenta da administração pública: os gastos.

O vereador teve a iniciativa de apresentar um projeto de lei que busca dar maior transparência nas alterações orçamentárias que vira e mexe o Executivo manda para aprovação da Câmara.

Para que o leitor compreenda a importância do projeto e a necessidade de sua aprovação, primeiro ele precisa saber como funciona a Administração Pública.

Sendo simplista para facilitar o entendimento, a coisa funciona mais ou menos assim:

Todo ano o Executivo precisa editar a A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que estabelece quais serão as metas e prioridades para o ano seguinte.

Para isso, fixa o montante de recursos que o governo pretende economizar; traça regras, vedações e limites para as despesas dos Poderes; autoriza o aumento das despesas com pessoal; regulamenta as transferências a entes públicos e privados; disciplina o equilíbrio entre as receitas e as despesas; indica prioridades para os financiamentos pelos bancos públicos.

Só que vira e mexe essa lei precisa de algumas alterações em decorrência de fatos imprevisíveis e, essas alterações precisam vir acompanhadas de uma justificava concreta.

O que vem acontecendo é que muitas das justificativas apresentadas pelo Executivo são abstratas, o que impede ainda, que os vereadores saibam concretamente a maneira que o recurso que já estava empenhado e teve sua destinação mudada será utilizado.

Sem saber como o recurso vai ser utilizado fica mais difícil fiscalizar. Sendo mais difícil fiscalizar, fica mais fácil gerir mal o dinheiro.

E não afirmo aqui que o dinheiro estava sendo mal empregado ou desviado. Pelo contrário, não há nada que indique isso. Pelo menos até agora.

Numa de suas melhores atuações durante as reuniões, o nobre Vereador José Luiz, que inclusive foi parabenizado pelos seus pares, trouxe a tona a vergonhosa prestação de contas da AMAPAR.

Para quem não sabe, a AMAPAR é uma entidade política, de utilidade pública estadual – Lei nº 9.797/89 e municipal – Lei nº 2.230/87, que congrega 18 municípios do Alto Paranaíba. A instituição desenvolve suas atividades voltadas para a articulação política junto aos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, na busca do fortalecimento da causa municipalista e regional, nas esferas estadual e federal.

Apesar de toda a pompa de seus objetivos constantes no site da instituição, como exposto pelo Vereador, pelo menos em Patos de Minas não se vê nada que a AMAPAR faz.

Para sermos honestos, é preciso reconhecer que de fato ela facilita o translado de pacientes para realização de tratamentos que não existem em seus municípios. Mas isso é muito pouco.

Segundo o Vereador, a Associação está organizando um campeonato de ciclismo. Na verdade terceirizou a organização. Mesmo que a terceirização seja em função da peculiaridade da organização do evento, não parece justificável o gasto com os membros da Associação.

A prestação de contas traz somente o gasto com o pessoal que gasta para contratar outro pessoal para fazer aquilo que eles deveriam fazer.

O leitor acha isso certo?

É bom lembrar que até a gestão passada o Município de Patos de Minas não fazia parte da AMAPAR.

Com a eleição do atual Prefeito, o município se associou e começou a pagar uma anuidade que custa mais de R$200.000,00 para os cofres públicos.

A pergunta que fica é: se associar a AMAPAR foi bom para o Município ou bom para o Prefeito de Patos de Minas?

Para quem não sabe o, atual Presidente da AMAPAR é o Luis Eduardo Falcão. E isso poderia ser um mérito, se a associação estivesse trazendo algo de concreto para o Município. Mas alguém aí sabe o que a AMAPAR faz?

Sinta-se à vontade para deixar suas opiniões nos comentários.

4 Comentários

4 Comments

  1. Prefeitura de Patos de Minas

    16 de maio de 2022 em 12:38

    Vamos responsabilizar esse site e o autor por esse texto difamatorio.

  2. Patureba

    16 de maio de 2022 em 12:21

    Até parece que o prefeito tá preocupado com o que vc acha! Falcão é o melhor prefeito de Patos de Minas

  3. Fernando Maciel

    13 de maio de 2022 em 18:49

    Opinar o que num texto bosta desse ? Pra melhorar precisa de muito

  4. Fernando Maciel

    13 de maio de 2022 em 18:49

    Opinar o que num texto bosta desse ?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Gerais

Apoiadores do Presidente Bolsonaro estão convocando uma ‘grande recepção’ para essa quinta-feira, 26/05 no aeroporto da Pampulha. A agenda do presidente ainda não foi...

Gerais

A Organização Mundial da Saúde (OMS) não acredita que o surto de varíola dos macacos fora da África exija vacinações em massa, uma vez...

Gerais

João Doria não será mais candidato à presidência da República. Diante disso, a internet não perdoa e precisou fazer um comparativo das últimas atitudes...

Gerais

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, assumiu que o partido está mantendo conversas sobre a eleição presidencial com o MDB, sigla que compõe a autointitulada “terceira...

Gerais

A Coca-Cola sabe que as tampas de seus refrigerantes acabam muitas vezes como lixo. Por isso, está tentando resolver o problema conectando a tampa...

Gerais

Chegou ao fim, neste domingo (22), o estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin), decretado em função da pandemia de covid-19...

Coluna

Por Tiago Abdala Quando pensamos no Supremo Tribunal Federal é um avanço. Esse pensamento sequer passava pela cabeça do brasileiro há alguns anos. Hoje...

Coluna

Por Tiago Abdala Minha editora é uma pessoa sensata. Além de ter me dado a oportunidade de colocar minhas palavras nesse sítio ela acaba...