Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Coluna

Educação brasileira: uma verdadeira doutrinação

Os problemas da educação brasileira são muitos, grande parte originados pelo viés ideológico pregado nas escolas e universidades (principalmente as públicas).

Em um terreno inóspito professores, que deveriam apenas transmitir os fatos como realmente aconteceram, são verdadeiros doutrinadores e muitas vezes aproveitam-se da falta de conhecimento dos alunos para estigmatizar determinadas perspectivas políticas e ideológicas e propagar o marxismo.  Uma rápida olhada em livros didáticos e veremos o principal aliado do socialismo nas escolas: informações que destoam da realidade história, o capitalismo ruim, dentre outras prerrogativas escancaradas em um veículo que deveria ser um auxílio para uma educação de qualidade. Muitos estudantes são levados a fazer determinadas escolhas, ainda que involuntariamente, beneficiam organizações, partidos e uma militância.

Fiéis a teoria como a de Antonio Gramsci (1891-1937), filósofo marxista, da hegemonia cultural, desde cedo nas séries iniciais prega-se uma igualdade impossível que levará a sociedade a uma melhor vivencia. Mais tarde, na educação superior, locais como Diretórios Centrais de Estudantes (DCE) e Centros Acadêmicos (CA) têm, em sua maioria, aparência degredada e conceitos deturpados de educação. Olhar bancos de dados universitários, causa repulsa em estudantes sérios, pesquisas cada vez mais ideológicas e sem nenhuma utilidade social, fazem a educação superior ir na contramão do que realmente deveria ser. Muitos dos absurdos produzidos hoje em instituições de graduação e pós-graduação são financiados com o dinheiro do pagador de impostos brasileiro. A doutrinação ideológica é prejudicial ao regime democrático, pois desequilibra a política justa.

A realidade é cada vez mais difícil para conservadores no que tange a educação. Depois que o aluno mostra publicamente uma militância ou postura que não seja a da corrente dominante é isolado e hostilizado, resultado do ambiente de sectarismo criado pela doutrinação. Permanecer nesses ambientes educacionais sem ser militante da escola sem partido, da ideologia de gênero, das pautas LGBT e etc é algo que requer muito esforço. A universidade brasileira não tem espaço para o diálogo e a alternativa melhor para esquerdistas é reprimir ideias contrarias e qualquer pensamento que não leve a pauta socialista adiante.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Sil

    5 de outubro de 2021 em 09:43

    Não generalizando,mas muitos estudantes vão acordar tarde demais. Num piscar de olhos estarão com 50 anos e será impossível o recomeço.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Gerais

Um homem que ficou revoltado por “excesso de maionese” em seu sanduíche matou uma funcionária de uma lanchonete do Subway. O homem, de 36 anos, atirou contra duas funcionárias da loja. Uma de 26 anos morreu e outra,...

Patos de Minas - Minas Gerais

O deputado federal Eduardo Bolsonaro faz um convite para Patos de Minas, confira o vídeo. O evento será  no Salão da DB, na Avenida...

Policial

O caso foi nesse sábado (25/6). De acordo com a Polícia Militar (PM), a mulher acionou os policiais afirmando que ‘havia matado seu marido...

Economia

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, disse hoje (27) que “o pior momento da inflação já passou”, e que, graças...

Coluna

Por Tiago Abdala Essa pergunta, que não é nova, faz parte do crescimento e desenvolvimento não só do ser humano, mas de uma sociedade...

Patos de Minas - Minas Gerais

Na próxima quinta-feira, dia 30 de junho o deputado Federal Eduardo Bolsonaro (PL), estará em Patos de Minas, Minas Gerais. O evento contará ainda...

Policial

Nesta segunda-feira (27), a Justiça acatou o recurso do Ministério Público Federal e negou a liberdade provisória dada ao homem suspeito de envolvimento no...

Gerais

Um homem biológico que se identifica como mulher derrotou duas meninas, uma de 13 anos e outra de 16 anos, e levou o primeiro...