Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Gerais

Covid-19: chega ao fim estado de emergência em saúde pública no Brasil

Chegou ao fim, neste domingo (22), o estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin), decretado em função da pandemia de covid-19 no Brasil.

portaria com a decisão foi assinada pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, em 22 de abril, e previa prazo de 30 dias para que estados e municípios se adequassem à nova realidade.

A decisão do governo brasileiro foi tomada com base do cenário epidemiológico mais arrefecido e o avanço da Campanha de Vacinação no país. Segundo o Ministério da Saúde, apesar da medida, nenhuma política pública de saúde será interrompida.

“A pasta dará apoio a estados e municípios em relação à continuidade das ações que compõem o Plano de Contingência Nacional”, garantiu o governo.

Histórico

No último dia 12 de maio, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) prorrogou, a pedido do Ministério da Saúde, o prazo de validade das autorizações para uso emergencial de vacinas contra covid-19, que deixariam de ser usadas na campanha de vacinação contra a doença com o fim do Epin. A medida vale também para medicamentos que só deveriam ser usados durante a crise sanitária. Segundo a decisão da Diretoria Colegiada da Anvisa, as autorizações permanecerão válidas por mais um ano.

No mesmo dia, a Anvisa alterou a resolução que permite a flexibilização das medidas sanitárias adotadas em aeroportos e aeronaves, em virtude do encerramento do estado de emergência. Entre as mudanças, estão a retomada do serviço de alimentação a bordo e permissão para retirada de máscaras para se alimentar, durante o voo.

Segundo o Ministério da Saúde, o governo federal empenhou quase R$ 34,3 bilhões para a compra de cerca de 650 milhões de imunizantes contra a covid-19.

“Por conta da vacinação, o Brasil registra queda de mais de 80% na média móvel de casos e óbitos pela covid-19, em comparação com o pico de casos originados pela variante Ômicron, no começo deste ano. Os critérios epidemiológicos, com parecer das áreas técnicas da pasta, indicam que o país não está mais em situação de emergência de saúde pública nacional”, ressaltou o Ministério em nota.

via: agência Brasil

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Gerais

Um homem que ficou revoltado por “excesso de maionese” em seu sanduíche matou uma funcionária de uma lanchonete do Subway. O homem, de 36 anos, atirou contra duas funcionárias da loja. Uma de 26 anos morreu e outra,...

Patos de Minas - Minas Gerais

O deputado federal Eduardo Bolsonaro faz um convite para Patos de Minas, confira o vídeo. O evento será  no Salão da DB, na Avenida...

Policial

O caso foi nesse sábado (25/6). De acordo com a Polícia Militar (PM), a mulher acionou os policiais afirmando que ‘havia matado seu marido...

Economia

O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, disse hoje (27) que “o pior momento da inflação já passou”, e que, graças...

Coluna

Por Tiago Abdala Essa pergunta, que não é nova, faz parte do crescimento e desenvolvimento não só do ser humano, mas de uma sociedade...

Patos de Minas - Minas Gerais

Na próxima quinta-feira, dia 30 de junho o deputado Federal Eduardo Bolsonaro (PL), estará em Patos de Minas, Minas Gerais. O evento contará ainda...

Policial

Nesta segunda-feira (27), a Justiça acatou o recurso do Ministério Público Federal e negou a liberdade provisória dada ao homem suspeito de envolvimento no...

Gerais

Um homem biológico que se identifica como mulher derrotou duas meninas, uma de 13 anos e outra de 16 anos, e levou o primeiro...