Conecte conosco

Oi, o que você está procurando?

Gerais

Cofundadora do Black Lives Matter pede ‘fim’ de Israel

Via: conexão política

A marxista Patrisse Cullors, cofundadora do movimento Black Lives Matter (BLM), pediu o “fim” de Israel e descreveu o Estado judeu como um “projeto imperialista”.

Cullors fez o comentário antissemita durante o painel de discussão “Globalizando Ferguson: Policiamento Racializado e Resistência Internacional”, um fórum organizado pela Harvard Law School, em 2015.

“A Palestina é a África do Sul da nossa geração”, disse ela. “E se não agirmos com coragem para acabar com o projeto imperialista chamado Israel, estamos condenados.”

Na ocasião, Cullors havia retornado recentemente do que ela descreveu como uma viagem “histórica” ​​de 10 dias a Gaza. Ela disse ao público que poderia iniciar “toda uma conversa sobre os assentamentos que testemunhamos e as histórias de assassinato e morte nas mãos de israelenses e sionistas”.

Ela descreveu a “solidariedade com a Palestina” como um aspecto “crucial” do movimento Black Lives Matter, até mesmo encorajando pessoas a apoiarem a campanha de Boicote, Desinvestimento e Sanções (BDS) projetada para paralisar Israel econômica e diplomaticamente.

“Patrisse Cullors, cofundadora da Black Lives Matter, pediu o fim de Israel em 2015 durante um painel na Harvard Law School”, postou Sara A. Carter, correspondente da Fox News, em 31 de maio, no Twitter.

A jornalista publicou o vídeo em que Cullors faz a declaração: “A Palestina é a África do Sul de nossa geração. Se não nos apresentarmos com ousadia e coragem para encerrar o projeto imperialista que se chama Israel, estamos condenados”.

Cullors também pediu aos presentes no fórum que investigassem e apoiassem Rasmea Odeh, um terrorista muçulmano que foi condenado à prisão perpétua por tribunais israelenses por um atentado que matou dois estudantes. Odeh foi libertado em 1980 como parte de uma troca de prisioneiros e depois cometeu uma fraude de imigração nos Estados Unidos.

As imagens de Cullors ressurgem não muito depois de o movimento Black Lives Matter ter tuitado sobre seu compromisso de “acabar com o colonialismo em todas as formas”, em meio aos ataques com misseis do grupo terrorista Hamas contra Israel. Nas redes socias, o BLM afirmou que “sempre” estará do lado dos palestinos.

Comentários

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode gostar

Policial

Um jovem de 25 anos foi morto pelo pai durante uma confusão na casa deles, no bairro Engenho Nogueira, região da Pampulha de Belo...

Gerais

O Posto Avançado de Bombeiros de Bocaiuva foi acionado no início da noite deste domingo (14/08/2022), por volta das 18h50min, para atendimento de ocorrência...

Juiz de Fora - Minas Gerais

Jair Bolsonaro (PL), presidente da República, inicia oficialmente na terça-feira (16/08) a campanha eleitoral visando à reeleição nas eleições de outubro de 2022. O...

Policial

Um dentista morreu em confronto com a Polícia Militar (PM) após fazer a esposa refém na noite desta quinta-feira (11), no bairro Santa Cruz,...

Política

Um motorista de aplicativo de 29 anos foi assaltado e teve o carro roubado na noite dessa terça-feira (9), após atender chamado para uma...

Coluna

Vivemos no brasil tempos sombrios. Na verdade essa frase é surrupiada de um filme que provavelmente foi copiada de um livro e que foi...

futebol

A Câmara dos Deputados emitiu um comunicado na noite da última segunda-feira, 8, esclarecendo alguns pontos envolvendo a criação de um grupo para acompanhar a preparação da...

Política

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), pediu a manifestação da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a abertura de investigação contra o...